quinta-feira, 24 de julho de 2008

MITOLOGIA E POESIA

( "Penélope" - DAVID LIGARE )

Na mitologia grega, Penélope é a esposa de Ulisses, a quem aguarda do retorno da Guerra de Tróia. Sua história está narrada em "A Odisséia", de Homero.
Enquanto o marido guerreava em altos mares, o pai de Penélope, Icarius, lhe sugeriu que se casasse novamente. Ela, mulher apaixonada e fiel a Ulisses, decidiu que o esperaria até a sua volta. Como o pai insistisse e, para não desagradá-lo, ela resolveu aceitar a corte dos pretendentes, mas com uma condição: casaria somente após terminar de tecer uma colcha de tricot.
Então, de manhã, aos olhos de todos, Penélope tecia a colcha; de noite, ela a desmanchava. E foi assim até uma de suas servas descobrir e contar toda a verdade. Para ganhar tempo, apresentou um desafio aos pretendentes: aquele que conseguisse atirar uma flecha com o arco que Ulisses tendeu, seria o escolhido. Mas nenhum deles conseguir realizar o feito. Até o dia em que um mendigo pediu para fazer uma tentativa e conseguiu. Penélope reconheceu o seu amado Ulisses que, disfarçado, esperara o momento adequado para se revelar.
( Texto adaptado de http://pt.wikipedia.org )
****
[ Um dia, escrevi sobre Penélope
e seu exercício silencioso de esperança... ]
PENÉLOPE
( Tessitura da espera)
Meu amor
foi-se embora de mim...
E tão cedo,
que tive medo
de não mais sorrir.
Foi-se assim...
Mesmo morando aqui dentro,
com raízes profundas,
fincadas no firmamamento.
Vi-o partir...
Segui-o à distância,
envolta em sua ternura,
velando cada momento.
Não mais o sonho
regado a estrela e versos;
nem mais as mãos breve-unidas,
entrecortando os gestos.
Somente a fé e o tempo,
urdindo movimento lento.
E a voz...
E o vento...
E o pulsar da vida...
( Pérolas,
minas,
doces manifestos...)

2 comentários:

Lilás disse...

Ah, que história bonita!
Não sabia disso. Gostei.
Então, quando me chamarem Penélope vou lembrar do que vc contou aqui prá nós.
beijão grande

Marilac disse...

Rose,
Linda a história da Penelope e sua espera apaixonada.
E só poderia inspirar um poema igualmente belo: "
Somente a fé e o tempo,urdindo movimento lento..."

bjs
Marilac

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...