quinta-feira, 21 de julho de 2011

PENSAMENTO DO DIA

..."É SEMPRE MELHOR FAZER PARA ENSINAR,






QUE ENSINAR SEMPRE SEM FAZER NUNCA."
EMMANUEL

terça-feira, 19 de julho de 2011

LEITURA



Como estou em período de recesso, tenho buscado fazer algumas leituras e, porque o tempo é curto para muita coisa, selecionei alguns livros de crônicas, que já estavam me aguardando na estante.

"A RIQUEZA DO MUNDO", de LYA LUFT, está entre os escolhidos. E já comecei a lê-lo. Nele, a escritora aborda temas como pobreza, desigualdade social, relacionamentos e afetividade, dentro de situações cotidianas, típicas do gênero cronístico.

Já estou gostando!...

sábado, 16 de julho de 2011

sábado, 9 de julho de 2011

"ENTREPALAVRAS"...







Desconfio que a FELICIDADE


se move é no SILÊNCIO...

POSSIBILIDADE

Toda TERNURA possível

para que os olhos se abram

e abracem a VIDA!...




sábado, 2 de julho de 2011

FOTOS DE VIAGEM

Para vocês, um pouco do que vi em Buenos Aires-Argentina:

Puerto Madero - Buenos Aires




"Señor Tango"- onde assistimos a um belíssimo show de tango!

"Casa Rosada" - a sede do Governo.














Prédio nas circunvizinhanças de Puerto Madero















Arquitetura típica do "La Boca", bairro boêmio da cidade.





Nas águas de uma fonte, a beleza das folhas de outono...
















COMOVENTE...




O vocalista da banda Biquíni Cavadão, Bruno Gouveia, homenageou, com um poema, o filho Gabriel, de dois anos - uma das vítimas do acidente com um helicóptero, ocorrido em Porto Seguro(BA). Ele afirmou ter composto o poema "em meio a uma tarde triste", por não poder mais levar Gabriel à creche. O texto comovente foi recitado pelo cantor numa igreja aonde, dias antes do acidente, Bruno levara o filhinho para conhecer a "casa do Papai do Céu"...

Leia o poema na íntegra:

"PARTIDA


A morte de um filho

é uma gravidez às avessas,

volta pra dentro da gente

para uma gestação eterna.


Aninha-se aos poucos

buscando um espaço;

por isso dói o corpo,

por isso, o cansaço.


E, como numa gestação ao contrário,

a dor do parto é a da partida,

de volta ao corpo pra acolhida,

reviravolta na sua vida.


E já começa te chutando, tirando o sono,

mexendo os órgãos, lembrando o dono

que está presente, te bagunçando o pensamento,

te vazando de lágrimas e disparando o coração.


A morte de um filho é essa gravidez ao contrário,

mas, com o tempo, vai desinchando

até se transformar numa semente de amor

que nunca mais sairá de dentro de ti."

( Desconheço a autoria da fotomontagem )

PIQUE-ESCONDE

-ACHOU!

(rsrs...)

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...