quinta-feira, 2 de outubro de 2008

TESTAMENTO

[ Porque o Amor sempre deixa heranças...]

Deixo-te
os olhos do mar
e o instante
que se ergue
sustentando luz;
a singeleza
das flores,
a melodia dos ventos
e as palavras que,
em tempo,
não te puderem ser ditas.
A lua brilhará para ti
no absoluto silêncio
das linguagens eternas.
E teu olhar,
transcendendo as linhas do horizonte,
repousará no recôndito espaço imaginado
destes versos que te faço.

( Imagem de autoria desconhecida )


3 comentários:

Hay disse...

Rose,
Jamais cheguei a pensar nessa forma linda que apresentou, ou seja, UM TESTEAMENTO, sempre o que nos ocorre é sim a palavra saudade. Mas seja como for, sempre foi, é e será um sentimento dolorido, triste e acima de tudo, solitário.
E me ocorre apenas, entre centenas de poemas escritos nesse momento, que de certa forma retrata esse sentimento.


Não és tu

Era assim tímido esse olhar,
A mesma graça, o mesmo ar;
Corava da mesma cor,
Aquela visão que eu vi
Quando eu sonhava de amor,
Quando em sonhos me perdi.

Toda assim; o porte altivo,
O semblante pensativo,
E uma suave tristeza
Que por toda ela descia
Como um véu que lhe envolvia,
Que lhe adoçava a beleza.

Era assim; e seu falar,
Ingênuo e quase vulgar,
Tinha o poder da razão
Que penetra, não seduz;
Não era fogo, era luz
Que mandava ao coração.

Nos olhos tinha esse lume,
No seio o mesmo perfume,
Um cheiro a rosas celestes,
Rosas brancas, puras, finas,
Viçosas como bonecas,
Singelas sem ser agrestes.

Mas não és tu... ai! não és:
Toda a ilusão se desfez.
Não és aquela que eu vi,
Não és a mesma visão,
Que essa tinha em meu coração,
Tinha, que eu bem lhe senti.

Almeida Garret


Beijo Carinhoso,
Hay

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Belas e melancólicas palavras, querida “Sorella”!
Como deve ser toda carta testamento, mas que fique também nosso sentimento nos exemplos deixados e na saudade dos corações amados.
Sinto o momento e o instante de recolhimento, na necessidade que temos de refletir na vida.
Deus a abençoe, doce menininha!
“Fratello” encontra-se em oração.
A emoção toma conta do coração!
Beijo de carinho eterno,
Benja.

P.S. Sim irmãzinha, mês de homenagens, bênçãos, lembranças, saudades... e (como diria nosso “paizinho”) de agradecimentos, pois é na gratidão que manifestamos o nosso amor reconhecido pelo amor recebido.

Marilac disse...

Rose,
É verdade o amor sempre deixa heranças assim, instantes inesqueciveis,emoções eternizadas que serão sempre preciosas...
Que poema mais terno, belo testamento!

Vc tem um dom com as palavras!!!

bjs
com carinho,
Marilac

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...