sexta-feira, 24 de abril de 2009

CRÔNICA PARA UMA TARDE DE ABRIL

( Porque a Vida pode ser suave e nos proporcionar valiosos encontros... )

( Porque sempre é tempo de acreditarmos que o Sonho é um exercício de Esperança, uma fonte de Alegria!... )

( Porque é preciso afinarmos os olhos pelo diapasão do sentimento e inundarmos a Alma de Poesia!... )


Tudo ali era de um tom azul: o céu, o mar, as almas...
O tempo parou um pouco para descansar naqueles sorrisos. Deixou de lado o seu jeito sisudo costumeiro, molhou suas velhas barbas e também imprimiu os seus passos na areia daquela praia encantada - Vermelha de nome e especialmente bela naquela tarde.
Entrelaços e canções de querer bem subiam pelas nuvens em busca de eternidades. Gaivotas equilibristas testemunhavam o rebuliço de afeto, enquanto ondas marotas teimavam em se enroscar pelas pernas, fazendo pose molhada para fotos.
Ao fundo, um barco solitário destoava do conjunto.
É que algo especial movia a cena... uma força etérea pairava sobre tudo, sobre todos... E era impossível negar-se à vivência comum daquele momento iluminado!... Mesmo os corações desconfiados se rendiam, vestiam-se de mágica como o próprio dia. E os sonhos brincavam descalços, fazendo roda de esperança sob o pôr do sol.
Naquela tarde de abril, tudo era sinfonia, coro de delicadezas, profundidade e canção...
A vida, em torno, se fizera azul - como o céu, o mar e as almas...
(Fotos: Rose)











7 comentários:

Mr Lee disse...

Enjoy your blog.So kind.Good luck!
We hope that we will have the opportunity to make friends with you.
We invite you to come to our blog. You are welcome any time.

http://www.china-cutter.blogspot.com/

Beth/Lilás disse...

Ahhhhh, que linda conjugação!
Os humanos em comunhão com a natureza deste Rio tão querido e lindo. É assim que sonho um Rio e uma gente feliz.
beijos cariocas

Carol Timm disse...

Querida Rose,

Um bela crônica para a Nossa Tarde Azul de Abril... adorei!

Como eu sempre digo, mas vale repetir, você escreve tão bonito, tão gostoso, que devia fazer isso sempre...

Eu já conhecia um pouco da sua poesia e agora você com essa crônica me fez voltar um pouco no tempo e reviver o dia 19 de abril...

Que bom!!!

Beijos e um feliz sábado para ti!
Carol

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Rose, irmãzinha do coração,
Porque sempre é bom recordar os bons momentos da vida, principalmente quando são compartilhados com pessoas queridas e especiais para os nossos corações.
Suas palavras soam como música em minh’alma, elas trazem de volta a alegria e o encanto dessa doce tarde de abril, de forma poética e suave como o azul do céu dessa inesquecível tarde de abril.
Obrigado por mais esse momento compartilhado.
Deus a abençoe, linda menina!
Beijo de carinho,
Benja.

Marilac disse...

Rose,
Querida, mais uma vez me encanto com sua escrita, tanta sensibilidade e poesia que li sorrindo , saboreando novamente aqueles momentos que agora estão mais eternizados ainda, pois além das fotos, das lembranças, temos o poema da Carol Timm, o texto da Ana , a oração do Post do Benja, e agora essa linda crônica.Tenho certeza que o amor e alegria partilhados permanecerão aquecendo nossas almas.

Agradeço a Deus a benção de ter vivido esses momentos.

Abraços
com carinho e saudade
Marilac

Ana Jácomo disse...

Querida amiga, você escreve com a delicadeza e a ternura que a sua presença nos diz. Quanta poesia canta nessa alma, querida!
Acabei de ler a sua crônica com o coração arrepiado pelo contato com tanta doçura. Mais nutrida para viver esse domingo. Mais feliz pela bênção de me saber nas linhas e entrelinhas desse texto.
Um beijo, com carinho e gratidão.

Ainda: Compartilhe mais com a gente os seus textos. Sua prosa é linda, pura poesia. :)

Cris Animal disse...

Linda tarde de abril....lindas fotos, lindo texto!
Bom ler quando a alma se estampa e se faz em cores numa tarde de abril!

beijo grande
.............Cris Animal

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...