terça-feira, 16 de março de 2010

MINHA REDE

Na minha rede
é que balanço a alma
e encontro o ritmo dos dias...
Tudo ali
é intenção de silêncio,
promessa de calmaria...
Na minha rede,
embalo os meus sonhos,
afasto os meus medos,
e acolho os segredos
que só cabem em mim;
Nela
a vida, em pausa,
adeja outros mundos-
em poucos segundos,
viajo, por ela,
onde o tempo é sem fim...
Imagem de autoria desconhecida



5 comentários:

Marilac disse...

Rose,
Como boa cearense, adoro uma rede.
Na sexta 19/3 dia de São José, feriado aqui no Ceará, fui para o aniversario do meu padrinho numa casa de praia e o que mais me encantou foi quando depois do almoço ele armou várias redes com lindas varandas trabalhadas na grande varanda do andar superior com vista para o mar .]Descansei me balançando e me senti exatamente como vc descreveu na sua linda poesia.

Abraços,
com carinho
Marilac

Donaella disse...

O texo é seu? belo jeito de manifestar o cabimento, o caber em si. Que, muitas vezes, é difícil de manejar e perceber!
Beijos e um ótimo domingo.

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Lindos versos, Rose!
Na rede, querida irmãzinha, encontras aconchego e descanso pro coração.
Talvez sinta a proteção de quem encontra-se acolhida no colo de mãe.
Possivelmente, no embalo da rede, alguém vele e ore inspirando-lhe a alma, abençoando-lhe os desejos e intenções.
Com carinho sempre,
Benja.

Ela disse...

hoje eu queria cama, mas vou trocar por esta rede imediatamenete!

julibela disse...

Quem não tem uma rede pra recordar coisas,preparar o espírito para um novos dias né!?
E nesses dias até buscar o frescor da noite é bem vinda numa rede!
kkkk...


beijos!
juliana

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...