sábado, 21 de fevereiro de 2009

ABRE ALAS PARA A POESIA!

Deus, modalidades


Quando caminho pela manhã
no colo do dia fresquinho
novinho em folha
com azul no céu
e música de passarinho
quem olha
não vê quem me leva
quem olha pensa que é o vento que me levou.

Ninguém conhece minha reza,
é no colo de Deus que eu vou.

Tarde calma carioca de outono, 2002

ELISA LUCINDA
em "A FÚRIA DA BELEZA"
( Imagem de autoria desconhecida )

3 comentários:

Irmão Sol, Irmã Lua disse...

Linda poesia, doce irmãzinha!
Que sensação maravilhosa de amor, sentir-se amparada no colo do Pai criador!
Como tenho almejado esse aconchego, mesmo que imerecidamente, e rogado por Seu amparo divino!
Beijo de carinho eterno,
Benja.

Marilac disse...

Rose,
Que linda poesia!
Que bom esse carinho do Pai, ser levada ao colo.Não existe sensação maior de aconchego!
Bjs
Marilac

Mel disse...

Rose, e não tem lugar melhor para estar do que no colo de Deus!
:)
Um beijo!
Mel

Poderá também gostar de :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...